Enem 2016: Tudo o que você precisa saber sobre a prova

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pode até parecer um bicho de sete cabeças para alguns e tirar o sono de outros, mas sabendo o melhor método para estudar você terá um bom desempenho e vai alcançar uma vaga em uma grande universidade do Brasil. Criado em 1998, o exame é um expressivo indicador da educação brasileira.

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Enem 2016: objetivos do exame

O Enem avalia o desempenho do candidato ao finalizar  a escolaridade básica e é uma das formas mais democráticas de inserção do jovem brasileiro no ensino superior. Podem fazer o exame aqueles estudantes de escolas públicas e privadas residentes nas 27 unidades federativas.

Leia Também:

Livre-se da reprovação do Enem: métodos de estudos infalíveis!

05 Dicas para você passar na redação do Enem

Enem 2016: como ser aprovado sem fazer cursinho

Provas Enem 2016: como funciona?

Reconhecido como o maior teste educacional do Brasil, o Enem é uma prova que contém 180 questões de múltipla escolha, feitas com alunos em dois dias consecutivos. As provas são divididas em quatro áreas de conhecimentos: Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia); Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia); Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação); e Matemática e suas Tecnologias.

(Foto: divulgação)

Quem se inscrever no Enem também será submetido a uma prova de redação, que pedirá para discorrer a respeito de um tema de ordem social, científica, cultural ou política, escrevendo em até 30 linhas, de acordo com a norma padrão da Língua Portuguesa.

Como funciona a pontuação do Enem 2016?

Apenas cerca de 14% dos estudantes entender perfeitamente como funciona a pontuação do Enem, mas 62% entendem só um pouco e 24% não sabem como é calculado o resultado final. Muitos não entendem que para cada questão é esperado um determinado grau de proficiência. Isso porque tem uma diferença em relação aos vestibulares tradicionais, onde as notas são calculadas de forma de que cada acerto tem único valor. No Enem funciona da seguinte forma: os candidatos com o mesmo número de respostas corretas podem ter resultados finais distintos. Assim, é possível permitir que provas com níveis de dificuldade diferentes possam ser analisadas e comparadas.

banner_apostila_729x90_da

Saiba mais: Conheça a melhor técnica de estudo para o Enem 2016

Dessa forma, dentro das provas foram estabelecidas escalas de proficiência que consideram que cada conhecimento adquirido é fundamental para avançar naquela área. Sendo assim, para aprender o conteúdo B é preciso saber o conteúdo A, e para entender o conteúdo C é imprescindível que o candidato tenha aprendido o B, e assim por diante.